<BODY>

sexta-feira, outubro 22, 2010

O dia em que a Globo vaiou a Globo

Rodrigo Vianna, baseado em informações que apurou de forma exclusiva, diz que até jornalistas da TV Globo (de São Paulo) vaiaram a reportagem em que o perito Ricardo Molina colocou um rolo de fita de meio quilo na cabeça do candidato José Serra.

Passava das 9 da noite dessa quinta-feira e, como acontece quando o “Jornal Nacional” traz matérias importantes sobre temas políticos, a redação da Globo em São Paulo parou para acompanhar nos monitores a “reportagem” sobre o episódio das “bolinhas” na cabeça de Serra.

A imensa maioria dos jornalistas da Globo-SP (como costuma acontecer em episódios assim) não tinha a menor idéia sobre o teor da reportagem, que tinha sido editada no Rio, com um único objetivo: mostrar que Serra fora, sim, agredido de forma violenta por um grupo de “petistas furiosos” no bairro carioca de Campo Grande.

Na quarta-feira, Globo e Serra tinham sido lançados ao ridículo, porque falaram numa agressão séria – enquanto Record e SBT mostraram que o tucano fora atingido por uma singela bolinha de papel. Aqui, no blog do Azenha. você compara as reportagens das três emissora na quarta-feira. No twitter, Serra virou “Rojas”. Além de Record e SBT, Globo e Serra tiveram o incômodo de ver o presidente Lula dizer que Serra agira feito o Rojas (goleiro chileno que simulou ferimento durante um jogo no Maracanã).

Ali Kamel não podia levar esse desaforo pra casa. Por isso, na quinta-feira, preparou um “VT especial” – um exemplar típico do jornalismo kameliano. Sete minutos no ar, para “provar” que a bolinha de papel era só parte da história. Teria havido outra “agressão”. Faltou só localizar o Lee Osvald de Campo Grande. O “JN” contorceu-se, estrebuchou para provar a tese de Kamel e Serra. Os editores fizeram todo o possível para cumprir a demanda kameliana. mas o telespectador seguiu sem ver claramente o “outro objeto” que teria atingido o tucano. Serra pode até ter sido atingido 2, 3, 4, 50 vezes. Só que a imagem da Globo de Kamel não permite tirar essa conclusão.

Aliás, vários internautas (como Marcelo Zelic, em ótimo vídeo postado aqui no Escrevinhador) mostraram que a sequência de imagens – quadro a quadro – não evidencia a trajetória do “objeto” rumo à careca lustrosa de Serra.

Mas Ali Kamel precisava comprovar sua tese. E foi buscar um velho conhecido (dele), o peritoRicardo Molina.

Quando o perito apresentou sua “tese” no ar, a imensa redação da Globo de São Paulo – que acompanhava a “reportagem” em silêncio – desmanchou-se num enorme uhhhhhhhhhhh! Mistura de vaia e suspiro coletivo de incredulidade.

Boas fontes – que mantenho na Globo – contam-me que o constrangimento foi tão grande que um dos chefes de redação da sucursal paulista preferiu fechar a persiana do “aquário” (aquelas salas envidraçadas típicas de grandes corporações) de onde acompanhou a reação dos jornalistas. O chefe preferiu não ver.

Leia a matéria completa.




3 Comentários:

Anonymous David disse...

Cara, sem entrar nos méritos pequenos. Mas O filho do Lula, depois de nunca ter ganho muito dinheiro em sua vida, enriqueceu 5 milhões logo que seu pai entrou no poder. O mensalão foi confirmado como uma estratégia do PT, do Dirceu. O braço direito da Dilma se meteu num esquema vergonhoso. O Palocci quebrou o sigilo do caseiro. E muito e muito mais.
ENTENDO QUE APESAR DISSO VOCÊ AINDA PREFIRA O PT, mas NÃO ENTENDO COMO PODE FAZER UMA CAMPANHA TÃO VEEMENTE PRA ESSES CARAS ESCROTOS. Vou votar no Serra, mas não acho maneiro que ele tenha prometido ficar no governo de são paulo e depois tenha quebrado a promessa. Acho uma merda. Não te deu um certo nojo do Lula depois dessa declaração leviana contra o Serra? Sendo ou não verdade? Ele é o presidente da república caralho. Não do PT. Da república.

1:42 AM  
Blogger Daniel Xavier disse...

Já respondo.

3:42 PM  
Blogger Daniel Xavier disse...

Aproveitei a tua pergunta pra escrever um post.
Abs!
:D

8:03 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial